Wishlist
  • No products in the cart.
Back to top

Shop

SPILLA IL PUNITORE THE PUNISHER vintage gadget originale marvel star comics PIN

24,90

1 disponibili

Descrizione

CARI AMICI APPRENDISTI BULLI E PESTONI, CON QUESTA ADDOSSO APPUNTATA BENE IN EVIDENZA AL PETTO NON AVRETE PIU’ PROBLEMI, E POTRETE FINALMENTE MENARE, CASTIGARE, SGANGHERARE ED OPPRIMERE CHI VI PARE


PIN ORIGINALE, PRODOTTO DA STAR COMICS EDIZIONI SU LICENZA UFFICIALE MARVEL COMICS, ORIGINARIAMENTE DISTRIBUITO IN ALLEGATO A IL PUNITORE N.35 DEL 1992

CONDIZIONI: OTTIME, LIEVE E MINIMA OSSIDAZIONE NELLA PARTE INTERNA




                 Robocop

Marcelo Nova

Eu já nem sei se me lembro quando foi que começou

Estrela no peito xerife, bandido não perdoou

Eu fugia da escola pra poder ir pro cinema

Eu encarnava o mocinho, me fascinava o emblema

Hoje começo bem cedo, levanto pronto pra ação

Polícia dorme atento de quepe e cinturão

Então me sento na mesa, café com pão e biscoito

Mas não são feitas de açúcar as balas do meu trinta e oito

Meu carro parece um tanque, meu macacão camuflado

Mas eu só prendo mendigo, então pivete ou viado

Meu peito é feito de aço o meu plantão é noturno

Guardo uma grana arrochada na sola do meu coturno

Essa cidade tem câncer e este câncer é crime

Tumor que cresce e corrompe senhora nem se aproxime

As vezes sinto vergonha da minha corporação

Dos olhos que me fuzilam no meio da multidão

Eu amedronto as pessoas a quem devo proteger

Pensam que sou inimigo procuram se esconder

O meu andar assusta, o meu olhar intimida

Preço que todos pagamos por uma bala perdida

Recebo ordens de doido, doidos por ordens da lei

Mas mesmo fora de ordem, ordens são ordens eu sei

Na esquina da Ipiranga onde cruza a São João

Tudo se move e acontece menos no meu coração

Meu pai não estava careta quando sangrou minha irmã

Depois me beijou na testa, me disse até amanhã

Então sumiu do planeta nas asas de um caminhão

Mas ainda vou encontra-lo, vou lhe dar voz de prisão

Eu chorava no quarto quando chegou a TV

Mas não disseram a verdade e nem mostraram porque

Minhas mãos banhadas de sangue, minhas mãos lavadas no horror

Pensaram que era outro filme, chamaram o patrocinador

Por isso eu sempre atiro, que é pra depois perguntar

Embora, as vezes eu me esqueça do que eu ia falar

Que bom que eu cheguei em casa pra beijar minha mulher

Ela me diz que é fiel pro que der e vier

Pro que der e vier




Dettagli sui cookie

Questo sito web utilizza i cookie

Utilizziamo i cookie per personalizzare contenuti ed annunci, per fornire funzionalità dei social media e per analizzare il nostro traffico. Condividiamo inoltre informazioni sul modo in cui utilizza il nostro sito con i nostri partner che si occupano di analisi dei dati web, pubblicità e social media, i quali potrebbero combinarle con altre informazioni che ha fornito loro o che hanno raccolto dal suo utilizzo dei loro servizi.

Tecnici Marketing Statistiche Preferenze Altro

Consenso fornito in data: id:

You don't have permission to register